8 de junho de 2020

6 Boas Práticas na Manutenção de Frota de Caminhões

Entre os princípios para manter uma empresa de transportes eficiente e produtiva, a manutenção de frota de caminhão é um dos que mais demandam atenção. Essencial para a execução do negócio, conservar os veículos em perfeitas condições ajuda a assegurar a oferta de bons serviços e a conquista de clientes.

Diminuir custos com esse tipo de gestão também é muito importante para manter o balanço financeiro positivo. Porém, isso precisa ser executado de maneira organizada e muito bem pensada. Para evitar quaisquer contratempos, é necessário estar atento a alguns pormenores. Confira abaixo 6 boas práticas que podem auxiliar você nessa empreitada!

Invista nas manutenções preventiva, preditiva e corretiva

Depois de entender que sua transportadora só obterá sucesso se adotar métodos de manutenção de frota de caminhão efetivos, mostraremos como manter suas máquinas eficientes e prontas para seguir viagem. Para isso, você precisa conhecer os três tipos de manutenção. São eles:

Manutenção preventiva

Fazer a manutenção preventiva colabora muito para uma boa gestão de frotas. Isso porque, com esse cuidado, ganha-se um ônus relacionado à prevenção, o que pode significar a redução de custos maiores.

Por exemplo, imagine que, em uma revisão de rotina, é detectada uma pequena falha, que pode ser facilmente reparada. O que hoje é somente um “probleminha”, amanhã pode se tornar algo não tão simples de ser solucionado.

Diversos pontos devem ser checados durante a manutenção preventiva, mas os mais importantes são:

– estado e calibragem dos pneus, antes e após as corridas;

– funcionamento dos freios;

– níveis do óleo do motor e demais fluidos do caminhão;

– funcionamento adequado do sistema elétrico;

– carga e prazo de validade das baterias.

Manutenção preditiva

Essa categoria de manutenção é bastante similar à preventiva, porém, gera mais custos. Geralmente, o intuito é antecipar os problemas na frota, mas isso é feito de forma mais qualificada e otimizada, com práticas mais específicas.

Por intermédio de um monitoramento regular dos veículos, é possível precaver defeitos e evitar que pequenos danos tomem uma proporção maior e afetem o negócio. Para isso, algumas empresas utilizam dispositivos modernos, como:

– câmeras térmicas;

– monitoradores de vibração;

– rastreadores.

O objetivo é inspecionar de perto e regularmente para saber como anda o desempenho das máquinas.

Manutenção corretiva

A manutenção corretiva tem uma abordagem distinta das demais, já que só é feita quando o caminhão apresenta algum defeito. Obviamente, ela custa mais e tende a ser necessária quando as outras manutenções não estão sendo realizadas com competência.

Vale lembrar que, além do gasto elevado do conserto e da mão de obra emergencial, a corretiva interrompe os serviços da frota, comprometendo sua produtividade e renda. Mas é preciso ressaltar que, mesmo realizando todos os esforços necessários, é possível que algumas eventualidades exijam esse tipo de manutenção. Os casos mais prováveis são provenientes de falhas mecânicas imprevisíveis e acidentes.

Por fim, com um plano de manutenção bem definido, você consegue gerenciar melhor todos os veículos que integram sua frota. Isso permite saber com mais precisão quando e como cada um deles deve ser revisado ou reparado.

Use produtos de qualidade na manutenção

Para manter sua frota sempre ativa e com o mínimo de máquinas paradas, é essencial fazer a manutenção de rotina utilizando materiais de qualidade. É o caso dos lubrificantes e das peças originais de reposição.

Os motores são exigidos diariamente e demandam a adição de produtos que garantem durabilidade, desempenho e resistência. O óleo lubrificante, por exemplo, é crucial nesse quesito e pode atenuar gastos com consertos ou trocas de peças do motor.

Mantenha o planejamento de rotas

O plano de rotas determina os melhores trajetos para a frota e é muito mais do que uma simples tomada de decisão, afinal, ele pode otimizar o serviço da sua transportadora e evitar custos desnecessários. Algumas vantagens são:

– economia de combustível e pedágios;

– entregas mais rápidas;

– redução de gastos operacionais;

– mais comodidade ao motorista;

– maior durabilidade de partes mecânicas em geral.

Sempre escute o que o motorista tem a dizer

Ninguém conhece o veículo melhor do que o caminhoneiro que está com ele todos os dias. Em razão disso, sempre que o profissional sugerir ou queixar-se de algo, considere o que ele está dizendo. Somente quem conduz um caminhão com frequência pode notar algo estranho no motor ou dificuldades para girar o volante, por exemplo.

Portanto, sempre leve em conta as críticas feitas pelos motoristas e solucione as possíveis falhas o quanto antes para que esses problemas não se agravem.

Invista em capacitação

Conscientização não tem nada a ver com lição de moral ou sermão. Ela vem com treinamento. Quando os profissionais se sentem aptos para executar uma determinada tarefa, eles a encaram com propriedade e motivação.

Um caso recorrente no segmento de transportes que afeta as finanças é a marcha lenta. Quando o caminhão funciona nessa condição, provoca desgaste acentuado, reduz a durabilidade do motor, aumenta o consumo de combustível e emite muitos poluentes na atmosfera.

Educar a equipe de motoristas para perder esse costume representará uma diminuição de custos diretos e indiretos, como a “temida” manutenção corretiva.

Por isso, é indispensável capacitá-los. Assuntos como segurança, mudanças de conduta, controle de manutenção, cuidados com o transporte de mercadorias, legislação de trânsito, inspeção/reparo da máquina e proatividade para informar problemas fazem parte da formação de bons condutores de frotas.

Se você colocar as recomendações mencionadas ao longo deste conteúdo em prática, certamente, gerenciará melhor a manutenção de frota de caminhão da sua empresa.

Aproveite e fale conosco pelo nosso site. Nós, da União Vidros e Som Automotivos, temos um catálogo variado de peças e serviços para ajudar sua empresa . Venha conhecer!