23 de junho de 2020

Perda de garantia do carro: O que pode e o que não pode?

Bom dia. Acabei de comprar um carro e queria saber se é verdade que instalar acessórios fora da concessionária perde a garantia.  Obrigado!”

Diariamente, recebemos inúmeras mensagens como esta, questionando sobre a perda de garantia com a concessionária por instalação de acessórios.

Quem nunca ouviu este argumento durante a compra de um carro zero, seminovo ou usado? Mas calma, não precisa se assustar!

É muito comum que as pessoas encontrem em nosso catálogo uma grande variedade de acessórios automotivos equivalentes aos oferecidos pelas concessionárias das principais marcas por preços muito mais em conta

Mas ainda existem muitas dúvidas em relação à instalação de acessórios automotivos fora da concessionária e não é para menos. O terror psicológico das concessionárias para garantir as vendas parece mesmo convincente.

Mas basta comparar os preços ofertados pela concessionária com os preços muito mais baratos oferecidos pela União vidros e som automotivo para saber que algo está errado. E nós estamos aqui para te ajudar a esclarecer os principais mitos e verdade sobre a perda de garantia e como tudo não passa de história de vendedor.

Perda de Garantia: O que pode e o que não pode?

De acordo com o Manual do Proprietário de todos os veículos, consta que, qualquer alteração fora da fábrica pode resultar na perda da garantia. Daí nasce o medo, mas calma lá!

Mas primeiro vamos entender o que é uma Concessionária. Segundo o próprio o dicionário:

– 1: Concessionária é uma empresa que recebeu uma concessão (‘outorga do direito’).

– 2: Concessionária é uma empresa que vende automóveis novos ou usados; revendedor.

Então, a primeira conclusão que temos disso é que a concessionária não é a fábrica!

Uma concessionária é uma empresa que detém o direito (a concessão, como o próprio nome já sugere) de prestar diversos serviços a vários ramos de negócios.

Inclusive, existem diversos tipos de concessionárias, como as concessionárias de ferrovias, concessionárias de rodovias, concessionárias de automóveis, concessionárias de serviço público, dentre outras.

Assim sendo, quando você compra um carro no varejo não está comprando diretamente da fábrica e sim de um terceiro.

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC), todo produto não durável tem garantia de 30 dias. Se durável, como o caso dos automóveis, a garantia legal é de 90 dias. E isso não pode ser alterado para menos sob hipótese alguma, seja até mesmo por contrato assinado, por parte da concessionária.

Então, pelo Manual do Proprietário, a fabricante também não cobriria garantia de instalação de acessórios da concessionária.

E é realmente isso o que ocorre. Se você tiver um problema com o seu carro que seja de responsabilidade da montadora, qualquer concessionária do país poderá resolver o problema.

Mas se o problema é de um acessório instalado em uma concessionária X, você terá que fazer a garantia somente na mesma concessionária onde instalou o acessório.

6 Mitos e Verdades sobre a perda de garantia que pouca gente sabe

Listamos essas seis curiosidades para te ajudar a proteger seus direitos na hora de comprar um carro e instalar acessórios automotivos. Confira!

1. Quem instala acessórios fora da concessionária não tem direito à garantia da montadora

MITO. As concessionárias insistem neste argumento de perda de garantia com a montadora por instalação de acessórios em centros automotivos a fim de garantir a venda de acessórios, mas isso não passa de terror psicológico para garantir a venda.

Na verdade, cada concessionária é uma loja que visa altos lucros. Não faz o menor sentido que o consumidor perca a garantia de motor e câmbio com a montadora por ter instalado um sensor de ré, por exemplo.

Imagine: Você instala uma Central Multimídia, tanto dentro quanto fora da concessionária, e a montadora nega seu direito à manutenção e reparo do motor. Existe algum sentido nisso?

Ah, mas a montadora só garante seus direitos enquanto você respeitar as regras. A garantia com a montadora só é válida para acessórios originais de fábrica”.

É mesmo? Então peça para que o vendedor ou a vendedora da concessionária apresente um caso real de alguém que perdeu a garantia com a montadora por ter instalado algum acessório.

E mais: questione se os acessórios oferecidos são os mesmos das outras concessionárias da mesma marca.

Na verdade, as concessionárias trabalham com produtos de diversas marcas e modelos sob um mesmo padrão de qualidade, iguais aos oferecidos pela União Vidros e Som Automotivos.

Então, este argumento cai por terra no momento em que você entende que a montadora não é responsável pela fabricação de nenhum acessório automotivo, nem mesmo vidros elétricos.

2. As concessionárias de mesma marca devem me atender em diferentes estados

MITO. Os acessórios automotivos das concessionárias não são providos pelas montadoras. Diferentes concessionárias, diferentes produtos.

É comum pensarmos que, por atenderem à uma única montadora, as concessionárias trabalhem com uma linha de acessórios originais e padronizados. Mas isso não é verdade.

Independentemente das montadoras, cada concessionária trabalha com modelos e marcas distintas de acessórios, mantendo apenas o padrão de qualidade.

O que não é diferente na União Vidros e Som Automotivos, que oferece apenas produtos fiéis ao padrão de qualidade dos itens oferecidos pelas concessionárias.

3. A Garantia Legal não faz limitação de peças

VERDADE. A garantia legal, prevista em lei e estabelecida pelo CDC (Código de Defesa do Consumidor), independe de termo escrito, sendo imperativa, obrigatória, total, incondicional e inegociável, válida para todo o veículo, incluindo acessórios.

4. Pela lei do consumidor, a garantia não cobre problemas de câmbio e suspensão

MITO. Bem como já foi dito no item anterior desta lista, a garantia legal não faz limitações de peças.

5. A garantia com a concessionária deve sanar quaisquer problemas com o veículo dentro do prazo de 90 dias

VERDADE. O prazo de validade da garantia legal para bens duráveis e serviços, como automóveis e consertos em oficinas, é de 90 dias.

A única, e maior, dificuldade para garantir os direitos do consumidor é conseguir um laudo técnico atestando que o defeito realmente é de fábrica.

6. O veículo usado está amparado pelo Código de Defesa do Consumidor da mesma forma que o veículo zero km

VERDADE. Veículos usados estão garantidos pelo CDC, assim como carros novos e semi-novos dentro do prazo de 90 dias, sendo que este só passa a entrar em vigor quando o prazo da garantia contratual (se houver) expirar, segundo está definido no artigo 50 do Código de Defesa do Consumidor.

É mais barato instalar acessórios fora da concessionária?

Economizar é sempre a melhor opção. E, sim, de fato é muito mais vantajoso financeiramente instalar acessórios fora da concessionária.

Mas é imprescindível escolher bem onde levar seu carro, para não cair naquele velho infortúnio de “o barato sai caro” e evitar maiores transtornos e prejuízos.

O serviço de instalação de acessórios automotivos nem sempre é simples e deve ser realizado somente por especialistas, em um auto center de confiança.

Por isso, a União Vidros e Som Automotivos trabalha somente com produtos de mesmo padrão de qualidade aos originais de fábrica.